Dia da Família na Escola | Teatro Infantil | Mães | Pais

Dia da Família - Teatro na escola

A muito a escola já se tornou a extenção da família para os nossos filhos. Chamar os professores de tios reforça ainda mais essa sensação, pois tios nada mais são do que os irmãos dos nossos pais: família. Há correntes que lutam contra esse termo "'"tia e tio", outras que não vem nada de complicado nisso. Aqui, não vamos defender nem negar nenhum dos dois lados. O mais importante será a sensação que pais e alunos sentem quando os portões da escola se abrem todos os dias para recebê-los. Um lugar em que passamos um terço da nossa vida infantil e juventude. E quando o portão se abre e a criança entra, passa a fazer parte de um mundo de descobertas. Um dos caminhos para suavizar e deixar essa trajetória mais feliz e natural é a arte. Atividades artísticas, como o teatro de fantoches, a contação de histórias, a pintura, origami, dança e música são essenciais para estabelecer vínculos afetivos com autoridade através das regras de cada modalidade artísica.

"Quando chego numa escola para uma atividade de teatro para a família, os olhos infantis brilham na cumplicidade e partilha das cenas com os seus adultos prediletos."

- JR Santos -

Atividade Teatral

Uma das mais fantásticas atividades que se pode apresentar para as crianças na escola é o teatro: contação de histórias, teatro de fantoches, teatro tradicional.As crianças, ao vivenciar a vida dos personagens durante a peça teatral, enriquecem seu vocabulário e suas experiências anímicas. Programar essas atividades junto com a família das crianças aumenta ainda mais a união e afeto, aproxima o educador e os pais, e humaniza a instituição escolar.

O Dia da Família

O dia 15 de Maio foi foi Eescolhido pela Assembléia Geral da ONU, o "Dia Internacional da Família". Já no Brasil, a data é lembrada oficialmente no dian 08 de dezembro. Mas um dia somente no ano para trazer os pais para dentro da escola é muito pouco. O dia da Família deveria acontecer mais vezes, e várias escolas realizam, não somente o dia específico da família, mas festas durante o ano todo. Algumas visam mostrar nessas datas, o crescimento e progresso das crianças na escola, outras, a socialização, como em festas juninas. Encontrar motivos educacionais, sociais, ou culturais para a aproximação da família com a escola é uma ótima estratégia da instituição, mas também é muito importante para a própria criança. As atividades nesse dia podem ser das mais variadas, levando profissionais para contar histórias, apresentação com os professores e crianças de dança, teatro, esportes. O importante é envolver a todos, até mesmo integrando os pais e familiares.

Minha dica: Teatro de Fantoches"

Quer ver uma criança rir e tagarelar sobre qualquer coisa por vários minutos a fio? Fantoches. Já vi crianças autistas (meu filho é autisa) que não falavam nenhuma palavra, desandar a falar com fantoches, e a mãe a desabar em lágrimas. Já vi crianças que só batiam em outras crianças confessar que ela apanhava dos pais para um fantoche de cachorrinho abandonado. Já vi crianças dançarem, pularem, cantarem e dormirem ouvindo as histórias dos fantoches. E quando estão ouvindo, participam, e olham ao redor para compartilhar esse momento com os deus amiguinhos, ou com a família, quando esta está ali, presente, atenta e vibrando também.

O Segredo da Felicidade

Um dos espetáculos que mais conto no dia família (ou dia dos pais e dia das mães), e que é grande suceso para as crianças até 6 anos de idade, se chama "O Segredo da Felicidade", e não por acaso. Essa história fala ao coração da família. Muitos pais se comovem, pois os filhos tem um momento muito importante com o seus adultos no final da histórioa, que deve ser agarrada com firmeza pelos pais: a hora de revelar o segredo. Não raras vezes, quando reencontro um pai, ou um professor, eles me relatam que a chave da história, o segredo (que não vou revelar aqui, desculpem), é sempre lembrada pelos pequenos, e usada em momentos muito especiais, como em aniversários.

Relato - um caso real que aconteceu comigo

Num dia comum como qualquer outro, fui parado por uma adolescente, de uns 16 anos, num shopping de São Paulo. Ofegante, pois correra para me alcançar do outro lado do corredor, parou na minha frente e perguntou "É você o tio do segredo, não é?". Por um momento não liguei os pontos, mas ela continuou "Uma vez você foi na minha escola, tem que ser você, e contou uma história com uma caixa, que tinha um segredo". Sorri e disse que sim - podia ter sido eu - e lhe contei um resumo da história pra ver se era a mesma, no que ela gritou "Meu, te achei. Nunca mais esqueci a historinha do segredo. Minha mãe não vai acreditar que te achei...". Essa história, "O Segredo da Felicidade" eu fiz para meu filho Icaro (hoje ele mesmo é um adolescente) e conto em escolas de educação infantil, então, com uma continha rápida de cabeça, lá se tinham ido mais de 10 anos. E ainda o segredo estava muito vivo no coração daquela menina...