A Caixa da Gentileza – Brincadeira com história

História a Caixa da gentileza

O projeto “Brincadeiras com Histórias” é a novidade da Cia Artepalco que propõe brincadeiras tradicionais com histórias para atividades infantis. Abaixo, é apresentada a “Caixa de Pandora”, aqui adaptada e denominada de “Caixa da Gentileza“, um estímulo para a boa convivência em grupo.

Gentileza e boa convivência em grupo para as crianças através de histórias e brincadeiras

Ser gentil com os outros pode ajudar as crianças a se sentirem bem consigo mesmas e a cultivarem relacionamentos saudáveis, ajudando na convivência em grupo. Por isso, incentive-as a serem gentis e compassivas com outras pessoas, seja ajudando alguém em necessidade, elogiando ou sendo amigável com os outros.

“A caixa da gentileza”

Objetivo: Ensinar as crianças a importância de ser gentil e a boa convivência com os outros. Número de jogadores: 2 ou mais. Tempo: 15-30 minutos. Regras:

  1. Decore uma caixa de papelão com desenhos, adesivos ou outras decorações.
  2. Explique às crianças que esta é a “Caixa da Gentileza” e que é onde elas devem colocar notas com palavras gentis ou elogios para os outros
  3. Dê às crianças papéis e lápis de cor para escreverem notas de gentileza (se ainda não souberem escrever, pode ser adaptado desenhos com o mesmo significado para colagem em cartões)
  4. Quando estiverem prontos, peça às crianças para colocarem as notas na caixa.
  5. Quando a caixa estiver cheia, peça para que cada criança peque sem ver cada um dos cartões, ou papel da caixa e mostre, ou leia para todos.
  6. Discuta com elas sobre cada item tirada da caixa e que de agora em diante a caixa aquela ação será guardada em outra caixa: na cabeça de cada uma delas.

Desenvolvimento:

Este jogo é uma maneira divertida e interativa de ensinar as crianças sobre a importância da gentileza e boa convivência, e como elas podem expressar seus sentimentos positivos em relação aos outros. Também ajuda a desenvolver a empatia e a capacidade de pensar nos outros.

Variações:

Para tornar o jogo mais desafiador, você pode incentivar as crianças a realizarem pantomima de cada ação retirada da caixa.

Benefícios:

Este jogo ajuda a desenvolver a capacidade das crianças de expressar gentileza e empatia pelos outros, além de incentivar a criatividade e a escrita.

Narração antes da atividade – Caixa da Gentileza (fábula)

Era uma vez uma turma de filhotes de animais muito animados que adoravam brincar e se divertir juntos na floresta. Mas, às vezes, eles se esqueciam da importância da gentileza e acabavam magoando uns aos outros com suas palavras e atitudes.

Um dia, a sábia coruja da floresta notou que os filhotes estavam tristes e desanimados por causa disso, e decidiu ensiná-los uma lição valiosa. Ela trouxe uma caixa mágica, toda decorada com brilhos e cores vivas, e contou que dentro dela havia um tesouro muito especial: a magia da gentileza.

Os filhotes ficaram curiosos e animados, querendo saber como poderiam encontrar essa magia dentro da caixa. A coruja explicou que cada vez que alguém colocasse um papelzinho com uma palavra gentil ou um elogio para um amigo, a caixa ficaria mais forte e a magia da gentileza seria liberada.

Os filhotes entenderam e começaram a escrever notas gentis para seus amigos. A cada nota que colocavam na caixa, sentiam uma energia positiva e feliz invadir seus corações. Logo, a caixa estava cheia de palavras gentis e elogios, e a floresta ficou mais alegre e acolhedora.

A coruja então contou a fábula da “Caixa da Gentileza” para os filhotes, lembrando que a gentileza é como um tesouro valioso que deve ser cultivado e compartilhado. Ela disse que a caixa mágica era como um símbolo desse tesouro, e que a cada vez que eles colocavam uma nota gentil na caixa, estavam cultivando a magia da gentileza em seus corações.

Os filhotes entenderam a lição da fábula e se comprometeram a ser mais gentis uns com os outros, cuidando do tesouro precioso da gentileza em suas vidas. A partir daquele dia, a Caixa da Gentileza se tornou um símbolo importante na floresta, lembrando a todos da importância de ser gentil e de cultivar a magia da gentileza em suas vidas.

“Caixa da Gentileza” em forma de teatro de Fantoches

  • Coruja
  • Filhotes de animais (cada um representando uma espécie)

Cenário:

  • Floresta

Atos:

  1. Cena 1 (A floresta está cheia de animais brincando e se divertindo. De repente, os filhotes começam a discutir e brigar uns com os outros)

Filhote de lobo: “Por que você pisou no meu pé, filhote de raposa?” Filhote de raposa: “Eu não fiz de propósito, seu bobo!”

Coruja: (voz off) “Parem, parem! O que está acontecendo aqui?”

Filhote de coelho: “Nós estávamos brincando, mas de repente todo mundo começou a brigar.”

Filhote de coruja: “Sim, e agora todo mundo está triste e desanimado.”

  1. Cena 2 (A coruja chega voando até o grupo de filhotes)

Coruja: “Olá, crianças. Vejo que vocês estão tendo problemas com a gentileza.”

Filhote de lobo: “O que é gentileza?”

Coruja: “Gentileza é ser amável e cuidadoso com as outras pessoas. É tratar os outros da maneira como você gostaria de ser tratado.”

Filhote de raposa: “Nós queremos aprender a ser gentis!”

Coruja: “Ótimo. Eu tenho algo que pode ajudá-los. (Tira a Caixa da Gentileza de sua asa). Esta é a Caixa da Gentileza. Ela é mágica e pode ajudá-los a serem mais gentis uns com os outros.”

Filhote de coelho: “Como funciona?”

Coruja: “A cada vez que vocês colocarem um papelzinho com uma palavra gentil ou um elogio para um amigo, a caixa ficará mais forte e a magia da gentileza será liberada.”

Filhote de coruja: “Isso é incrível!”

  1. Cena 3 (Os filhotes começam a escrever notas gentis para seus amigos)

Filhote de lobo: “Eu acho que você é muito engraçado!”

Filhote de raposa: “Você tem os olhos mais bonitos que já vi.”

Filhote de coelho: “Adorei brincar com você hoje!”

Filhote de coruja: “Obrigado por ser meu amigo!”

(Cada filhote coloca sua nota gentil na Caixa da Gentileza)

  1. Cena 4 (A Caixa da Gentileza começa a brilhar e a emitir uma luz suave)

Coruja: “Vejam, a caixa está brilhando! Isso significa que a magia da gentileza foi liberada.”

Filhote de lobo: “Eu me sinto tão feliz e positivo agora!”

Filhote de raposa: “Eu também! A gentileza é realmente mágica.”

Filhote de coelho: “Vamos continuar sendo gentis uns com os outros?”

Filhote de coruja: “Com certeza. A Caixa da Gentileza é um lembrete de que a gentileza é um tesouro valioso que deve ser cultivado e compartilhado.”

Cena 5

(Os filhotes se comprometem a ser mais gentis uns com os outros)

Coruja: Então, meus queridos filhotes, vocês aprenderam uma lição valiosa sobre a importância de ser gentil com os outros.

Filhote de lobo:: Sim, Coruja! Descobrimos que ser gentil é muito importante para termos amigos e sermos felizes.

Filhote de raposa: Eu nunca mais vou ser malvada com meu irmãozinho. Vou ser gentil e ajudá-lo sempre que ele precisar.

Filhote de coelho: Eu também vou ser gentil com os meus amigos e colegas de escola. Vou ajudá-los com as tarefas e brincar com eles sem ser egoísta.

Coruja: Muito bem, filhotes! Vocês são ótimos alunos e estão aprendendo rápido. Mas lembrem-se, ser gentil é um compromisso que devemos ter todos os dias.

Filhote de coruja: Com certeza, Cor! E para ajudar a lembrarmos disso, podemos criar nossa própria caixa de gentileza!

Filhote de raposa: Isso mesmo! Podemos colocar bilhetes com ações gentis que fizemos durante o dia e compartilhar com nossos amigos e familiares.

Filhote de coelho: E no final do dia, podemos escolher um bilhete aleatório e fazer a ação gentil que está escrita nele!

Coruja: Excelente ideia, filhotes! Vamos fazer nossa própria caixa de gentileza agora mesmo.

(Os filhotes vão até a mesa e começam a criar a caixa de gentileza)

Cena 6

(Os filhotes apresentam a caixa de gentileza para seus amigos e familiares)

Coruja: (olhando para a plateia) Agora, meus amigos, é hora de apresentar nossa caixa de gentileza para vocês!

Filhote de lobo: (mostrando a caixa) Aqui está a nossa caixa de gentileza! Nós colocamos bilhetes com ações gentis que fizemos durante o dia.

Filhote de coelho: (pegando um bilhete) E no final do dia, escolhemos um bilhete aleatório e fazemos a ação gentil que está escrita nele!

Filhote de raposa: (sorrindo) Querem ver como funciona? (escolhe um bilhete) Ah, aqui está: “Dê um abraço apertado em alguém que você ama.” (vai até a plateia e abraça um dos espectadores) Pronto, ação gentil cumprida!

Coruja: (orgulhosa) Muito bem, filhotes! Vocês estão espalhando gentileza e fazendo o mundo um lugar melhor para se viver.

Filhote de lobo: (sorrindo) E você, Cor, foi a nossa inspiração para isso. Obrigado por nos ensinar sobre a importância da gentileza.

Filhote de coruja: (abraçando Cor) Sim, obrigado, Cor! Você é a melhor mentora que poderíamos ter.

Coruja: (sorrindo) Ah, meus queridos filhotes. Vocês são a razão pela qual eu faço o que faço. Eu amo vocês.

(Fim da peça)

Mais atividades para gerar gentileza e boa convivência entre as crianças até 5 anos

  1. Caça ao tesouro das regras – Esconda cartões com desenhos representando diferentes regras de convivência pela sala ou espaço em que as crianças estão. Peça às crianças para encontrá-los e, ao encontrá-los, conversar com elas sobre a importância dessas regras. Você pode, por exemplo, esconder um cartão com um desenho de duas crianças compartilhando um brinquedo e conversar com as crianças sobre a importância de compartilhar.
  2. Jogo de sim ou não – Peça às crianças para formarem um círculo e jogue uma bola para uma delas. Quando a criança pegar a bola, você deve fazer uma pergunta sobre uma regra de convivência, como “devemos bater em outras crianças?” Se a resposta for “sim”, as crianças devem ficar paradas, mas se a resposta for “não”, as crianças devem dar um passo à frente. A criança que der mais passos à frente ganha o jogo.
  3. Quebra-cabeça das regras – Crie um quebra-cabeça com uma imagem representando uma regra de convivência importante, como “devemos falar com gentileza com os outros”. Peça às crianças para montar o quebra-cabeça e, depois que ele estiver completo, converse com elas sobre o significado da imagem e a importância dessa regra.
  4. Brincadeira do “Por Favor” – Peça às crianças para praticarem usar “por favor” quando pedirem algo aos colegas ou adultos, e reforce o comportamento positivo quando elas usarem a palavra. Você pode, por exemplo, organizar uma brincadeira de “faz-de-conta” em que as crianças se passam por clientes em uma loja e precisam pedir as coisas usando “por favor”. A brincadeira é uma maneira divertida de ensinar a importância de pedir com gentileza.
  5. História com fantoches – Conte uma história com fantoches sobre uma situação em que uma criança não seguiu uma regra de convivência. Converse com as crianças sobre o que aconteceu na história e o que poderia ter sido feito de maneira diferente para que a regra fosse seguida. Você pode, por exemplo, contar uma história sobre uma criança que empurrou outra na fila e conversar sobre a importância de esperar a vez.