Jogo do Soninho: “A Pedra dos Sonhos” – com atividades e história

momento de descanso na educação infantil

Faixa Etária: Até 6 anos de idade.

Fundamentação: Este jogo tem como objetivo ensinar às crianças a importância do momento de descanso e do sono de forma lúdica. Ao associar o ato de “dormir” com uma brincadeira divertida, as crianças aprendem a valorizar o descanso e a entender que dormir é uma parte essencial do dia. Apesar de ser indicado para o momento de descanso na educação infantil, ele pode ser adaptado para crianças do ensino fundamental I (Fund. I).

Materiais Necessários:

  • Uma pedra de tamanho médio, suave ao toque (pode ser uma pedra de rio ou uma pedra artificial decorativa).
  • Cobertores ou tapetes confortáveis.
  • Música suave (opcional).

Regras e Etapas:

  1. Preparação: O adulto responsável explica às crianças que a pedra é mágica e ajuda a trazer sonhos bonitos e descanso. A área de jogo deve ser segura e confortável, com cobertores ou tapetes no chão.
  2. Início do Jogo: As crianças sentam-se em círculo, e o adulto começa com a pedra. A música suave pode ser iniciada para criar uma atmosfera relaxante.
  3. Passando a Pedra: O adulto passa a pedra para a criança à sua direita, dizendo algo como: “Pega Aninha a Pedra, Aninha Pega a Pedra”. A criança citada segura a pedra por alguns segundos, sentindo sua textura e peso.
  4. Momento do “Sono”: Quando uma criança recebe a pedra, ela deve se deitar no cobertor e “fingir dormir” por alguns segundos. As outras crianças podem dizer baixinho “Dorme Aninha agora, agora Aninha Dorme” para incentivar o descanso.
  5. Canção de ninar: Quando a criança se deita e fecha os olhos, as demais crianças podem cantar uma música de ninar.
  6. Continuação: Após “acordar”, a criança passa a pedra para a próxima criança à direita, e o processo se repete.
  7. Variações: Para tornar o jogo mais dinâmico, o adulto pode variar as ações, como passar a pedra para a criança que está cantando uma canção de ninar ou para quem está desenhando uma cena tranquila.
  8. Conclusão: O jogo termina quando todas as crianças tiveram a chance de segurar a Pedra dos Sonhos e “dormir”. O adulto pode finalizar com uma história curta sobre sonhos e descanso.

A Pedra do sonho decorada

Outra variação é decorar com as crianças uma pedra dos sonhos, uma por criança. Pode usar a imaginação, com pintura abstrata, usando várias cores.

  • O adulto instrui as crianças a usar uma cor por vez;
  • A cada cor usada, o adulto pode contar da energia que aquela cor empresta para a criança quando ela dorme;
  • Quando chega a rotina do descanso, as crianças são convidadas a pegar suas próprias pedras do sonho. Pode-se usar uma música de ninar como gatilho para pegar as pedras;
  • Na hora do sono, com a pedra individual na mão, o adulto pode pedir para as crianças imaginar que as cores cobrem cada uma delas como cobrem a própria pedra;
  • As crianças podem ser motivadas a colocar suas pedras individuais embaixo dos travesseiros, ou colchonete, ou cobertor e, então, fechar os olhos e lembrar de quando pintaram a pedra, toda vez que o adulto fala um nome de uma das cores.

Segurança e Considerações:

  • A pedra deve ser grande o suficiente para não ser engolida, mas pequena o suficiente para ser manuseada por mãos pequenas.
  • O adulto deve supervisionar o jogo o tempo todo para garantir que as crianças estejam seguras e confortáveis.
  • É importante criar uma atmosfera calma e acolhedora, onde cada criança se sinta à vontade para participar.

Objetivo Pedagógico: Além de enfatizar a importância do descanso, “A Pedra dos Sonhos” ajuda a desenvolver a imaginação, a empatia (ao desejar boa noite aos amigos) e a compreensão de conceitos abstratos como sonhos e sono. É uma atividade que une o lúdico ao educativo, adequada para a faixa etária mencionada.

Narração antes da atividade: “A Pedra dos Sonhos da Floresta “

Era uma vez, em uma floresta tropical exuberante no coração do Brasil, onde as árvores dançavam com o vento e os rios cantavam melodias serenas, um grupo de animais descobriu algo extraordinário. Juba, a onça-pintada, Bico, o tucano colorido, e Saltita, o macaco-prego ágil, encontraram uma pedra brilhante, diferente de tudo que já tinham visto.

“Olhem só para isso!” exclamou Juba, seus olhos refletindo o brilho da pedra. “Nunca vi nada igual em toda a floresta!”

Bico, voando mais perto, acrescentou com admiração: “Ela brilha como as estrelas à noite. Será que tem algum poder especial?”

Saltita, sempre curioso e cheio de energia, sugeriu: “Vamos descobrir o que ela faz!”

Ao tocar a pedra, cada animal sentiu uma onda de tranquilidade e sonolência. Juba, geralmente tão alerta e ativa, começou a bocejar e disse, com uma voz suave: “Esta pedra… ela traz uma paz incrível. Me faz querer deitar e sonhar.”

Bico, surpreso com a sensação, concordou: “É verdade! Nunca me senti tão relaxado. Esta pedra é mágica!”

Até Saltita, que raramente ficava quieto, sentiu-se embalado para um sono suave. “Acho que esta pedra ajuda a gente a dormir bem,” ele disse, lutando contra o sono.

Os animais, percebendo o quão especial era a Pedra dos Sonhos, decidiram compartilhá-la. Juba, sempre justa e sábia, propôs: “Vamos fazer um acordo. Cada um de nós pode usar a pedra para ter um sono tranquilo, mas depois deve passá-la para outro amigo.”

“Isso é justo,” concordaram Bico e Saltita. “Todos merecemos sonhos bonitos e um descanso pacífico.”

Assim, os animais da floresta se organizaram. Cada um teve sua vez com a Pedra dos Sonhos, e a cada noite, um novo animal experimentava o sono mais tranquilo e reparador que já tivera.

Com o tempo, a floresta tornou-se um lugar ainda mais harmonioso. Os animais aprenderam a valorizar o descanso e a partilhar não apenas a pedra mágica, mas também o cuidado e a consideração uns pelos outros.

E assim, sob a luz das estrelas e o sussurro das árvores, a floresta tropical se tornou um lugar de sonhos e serenidade, onde cada animal, grande ou pequeno, aprendeu a importância de um bom descanso.

E eles viveram felizes e descansados, em harmonia com a natureza e uns com os outros, para sempre. Fim.

“A Pedra dos Sonhos da Floresta “ em forma de teatro de fantoches

Cenário: Uma densa e colorida floresta tropical no coração do Brasil, com árvores altas, flores exóticas, e um pequeno riacho.


Cena 1: A Descoberta da Pedra

Personagens: Juba (onça-pintada), Bico (tucano), Saltita (macaco-prego).

Rubrica: O sol brilha através das folhas, iluminando um grupo de animais reunidos em torno de uma pedra brilhante.

Juba: (Curiosa, com admiração) “Olhem só! Nunca vi uma pedra como esta na floresta!”

Bico: (Empolgado, com um toque de incredulidade) “Ela brilha como as estrelas! Deve ser mágica!”

Saltita: (Animado e saltitante) “Vamos ver o que ela faz!”

Objetivo da Cena: Apresentar os personagens principais e a pedra misteriosa.


Cena 2: O Poder da Pedra

Personagens: Juba, Bico, Saltita, outros animais da floresta.

Rubrica: Os animais se revezam tocando a pedra, cada um experimentando uma sensação de calma e sonolência.

Juba: (Com voz suave, fechando os olhos) “Quando toco na pedra, sinto uma paz incrível…”

Bico: (Surpreso, falando devagar) “É verdade! Ela me faz querer dormir e sonhar!”

Saltita: (Com um bocejo) “Acho que essa pedra ajuda a gente a dormir bem!”

Objetivo da Cena: Mostrar o efeito mágico da pedra sobre os animais.


Cena 3: A Partilha do Sono

Personagens: Todos os animais da floresta.

Rubrica: Os animais decidem compartilhar a pedra, cada um tendo a vez de usá-la para ter um sono tranquilo.

Juba: (Com responsabilidade) “Vamos fazer um acordo. Cada um de nós pode usar a pedra para dormir, mas depois deve passá-la adiante.”

Bico e Saltita: (Concordando) “Isso é justo! Todos merecemos sonhos bonitos!”

Rubrica: Os animais se organizam para que cada um tenha a sua vez com a pedra.

Objetivo da Cena: Enfatizar a importância do compartilhamento e da vez de cada um.


Cena 4: A Harmonia da Floresta

Personagens: Todos os animais, agora descansados e felizes.

Rubrica: A floresta está tranquila, com todos os animais descansando pacificamente.

Narrador: (Voz calma e gentil) “E assim, com a ajuda da Pedra dos Sonhos, os animais da floresta aprenderam a valorizar o sono e a viver em harmonia.”

Objetivo da Cena: Concluir a fábula, mostrando a floresta em paz e os animais felizes.


Nota para o manipulador de fantoches: Use movimentos fluidos para representar a tranquilidade trazida pela pedra. As expressões faciais dos fantoches devem refletir serenidade e contentamento, especialmente nas cenas de descanso. As vozes dos personagens devem ser suaves e calmantes, transmitindo a magia e a importância do sono.

Atividades educativas sobre o sono

As atividades abaixo são destinadas às crianças do ensino fundamental I, a partir dos seis anos de idade. Podem ser aplicadas como apresentadas, ou as atividades podem ser adaptadas para a realidade e limitação de cada grupo.

Atividade 1: “Diário dos Sonhos”

Objetivo: Encorajar as crianças a refletir sobre a importância do sono e compartilhar seus sonhos. Recursos: Cadernos, canetas coloridas, adesivos. Procedimento:

  1. Introdução: Explicar às crianças a importância do sono e como ele influencia os sonhos.
  2. Criação do Diário: Cada criança recebe um caderno para personalizar como seu “Diário dos Sonhos”.
  3. Registro Diário: Ao final de cada dia, as crianças anotam ou desenham sobre seus sonhos ou como se sentiram ao acordar.
  4. Compartilhamento: Semanalmente, as crianças podem compartilhar voluntariamente seus sonhos com a classe.

Atividade 2: “Cantinho do Descanso”

Objetivo: Criar um espaço de relaxamento para entender a importância de um ambiente tranquilo para dormir. Recursos: Almofadas, cobertores, música suave, livros de histórias. Procedimento:

  1. Montagem: Com ajuda das crianças, montar um cantinho com almofadas e cobertores.
  2. Hora do Conto: Rotacionar a leitura de histórias neste cantinho, promovendo a calma.
  3. Discussão: Conversar sobre como se sentiram no cantinho e a importância de um ambiente tranquilo para dormir.

Atividade 3: “Teatro do Sono”

Objetivo: Encenar uma peça sobre a hora de dormir, enfatizando rotinas saudáveis. Recursos: Fantoches ou trajes de personagens, cenário simples. Procedimento:

  1. Preparação: As crianças criam uma pequena peça sobre a rotina noturna.
  2. Ensaio: Praticar a peça, incluindo rituais como escovar os dentes e ler uma história.
  3. Apresentação: Encenar para outras turmas ou pais, mostrando a importância de uma rotina de sono.

Atividade 4: “Laboratório do Sono”

Objetivo: Experimentar com diferentes técnicas de relaxamento para preparar o corpo para dormir. Recursos: Tapetes de yoga, música relaxante, luzes suaves. Procedimento:

  1. Experimentação: Introduzir técnicas como respiração profunda, alongamentos leves ou meditação guiada.
  2. Prática Diária: Incorporar curtos períodos de relaxamento antes do descanso.
  3. Reflexão: Discutir como cada técnica afeta o sentimento de relaxamento e prontidão para dormir.

Atividade 5: “Jornada do Sono pelo Mundo”

Objetivo: Explorar como diferentes culturas se preparam para dormir. Recursos: Acesso à internet, projetor, materiais de arte. Procedimento:

  1. Pesquisa: Investigar e apresentar como diferentes culturas ao redor do mundo se preparam para dormir.
  2. Criação de Cartazes: As crianças criam cartazes ilustrando essas rotinas.
  3. Exposição Cultural: Organizar uma exposição com os cartazes e compartilhar com a escola.

Nota para os Educadores: Em todas as atividades, é crucial criar um ambiente seguro e confortável para as crianças expressarem suas ideias e sentimentos sobre o sono. Encoraje a participação ativa e respeite as experiências individuais de cada criança em relação ao sono e aos sonhos.

Atividades sobre o sono, educação infantil

Para os menores, outras propostas podem ser realizadas e adaptadas. Abaixo seguem 5 atividades educativas sobre o sono para educação infantil.

Atividade 1: “Círculo dos Sonhos”

Objetivo: Estimular a comunicação e a imaginação ao falar sobre sonhos. Recursos: Almofadas, tapete confortável. Procedimento:

  1. Formação do Círculo: Sentar as crianças em um círculo sobre almofadas.
  2. Conversa Guiada: O educador inicia um diálogo sobre sonhos, perguntando às crianças sobre seus sonhos favoritos ou ideais para uma boa noite de sono.
  3. Expressão Corporal: As crianças são encorajadas a expressar seus sonhos através de gestos ou expressões faciais.

Atividade 2: “Montagem do Cantinho do Sono”

Objetivo: Criar um ambiente confortável que simule um espaço para dormir. Recursos: Cobertores, almofadas, itens de decoração não tóxicos. Procedimento:

  1. Preparação: As crianças ajudam a organizar um cantinho com cobertores e almofadas.
  2. Hora da História: Usar esse espaço para ler histórias relaxantes, promovendo a associação entre o cantinho e a calma.
  3. Rotina Simulada: Simular uma rotina de dormir, como deitar-se e fechar os olhos por alguns minutos.

Atividade 3: “Desfile dos Pijamas”

Objetivo: Associar a hora de dormir com uma atividade divertida e confortável. Recursos: Pijamas, música suave. Procedimento:

  1. Planejamento: Organizar um dia para que todas as crianças venham de pijama.
  2. Desfile: Criar um desfile onde cada criança pode mostrar seu pijama e falar sobre ele.
  3. Dança Calma: Encerrar com uma dança suave ao som de músicas relaxantes.

Atividade 4: “Caixa dos Sonhos”

Objetivo: Estimular a criatividade e a expressão artística. Recursos: Caixas de papelão pequenas, adesivos, lápis de cor. Procedimento:

  1. Decoração da Caixa: As crianças decoram suas caixas com adesivos e desenhos, criando suas próprias “Caixas dos Sonhos”.
  2. Histórias Imaginativas: O educador incentiva as crianças a imaginar o que guardariam em suas caixas para terem bons sonhos.
  3. Exposição: Organizar uma exposição das caixas e permitir que as crianças expliquem suas criações.

Atividade 5: “Yoga do Sono”

Objetivo: Promover relaxamento e consciência corporal. Recursos: Tapetes de yoga ou cobertores, música tranquila. Procedimento:

  1. Introdução ao Yoga: Breve introdução sobre yoga e como ela pode ajudar a relaxar.
  2. Posições Simples: Guiar as crianças através de posições de yoga simples e seguras, focadas em relaxamento.
  3. Relaxamento Final: Terminar com uma atividade de deitar no tapete, fechar os olhos e respirar calmamente.

Nota para os Educadores: Para crianças não alfabetizadas, é importante que as atividades sejam baseadas em experiências sensoriais e de movimento, promovendo a compreensão e a valorização do sono de maneira lúdica e envolvente. Estas atividades devem ser realizadas em um ambiente seguro e confortável, sempre sob supervisão.

Importância de um plano de aula para a hora do sono

A criação de um plano de aula para a hora do sono infantil no período escolar é crucial por várias razões, especialmente considerando a importância do sono para o desenvolvimento saudável das crianças. Vamos detalhar alguns dos principais pontos:

  1. Desenvolvimento Físico e Mental: O sono é essencial para o crescimento e desenvolvimento cerebral das crianças. Durante o sono, ocorrem processos vitais como a consolidação da memória e o crescimento físico. Um plano de aula bem estruturado para a hora do sono pode ajudar a garantir que as crianças recebam o descanso necessário para esses processos.
  2. Melhora do Desempenho Escolar: Crianças bem descansadas tendem a ter melhor concentração, memória e capacidade de aprendizado. Ao incorporar uma rotina de sono nas atividades escolares, o educador pode contribuir para melhorar o desempenho acadêmico e a capacidade de aprendizagem dos alunos.
  3. Regulação Emocional: O sono adequado é fundamental para a regulação emocional. Crianças que dormem bem geralmente têm melhor controle sobre suas emoções, o que é crucial para um ambiente escolar harmonioso e para o desenvolvimento de habilidades sociais.
  4. Estabelecimento de Rotinas Saudáveis: Ao criar um plano de aula que inclua a hora do sono, o educador ajuda a estabelecer rotinas de descanso saudáveis. Isso não apenas beneficia as crianças durante o período escolar, mas também as ajuda a desenvolver hábitos de sono saudáveis que podem continuar em casa.
  5. Prevenção de Problemas de Saúde: A falta de sono pode levar a problemas de saúde como obesidade, diabetes e transtornos de humor. Um plano de aula que enfatize a importância do sono contribui para a prevenção desses problemas.
  6. Inclusão de Educação sobre o Sono: Um plano de aula para a hora do sono também oferece uma oportunidade para educar as crianças sobre a importância do descanso. Isso pode incluir atividades que ensinem sobre higiene do sono, técnicas de relaxamento e a importância de um ambiente de dormir adequado.
  7. Adaptação às Necessidades Individuais: Cada criança tem necessidades de sono únicas. Um plano de aula bem pensado permite que o educador observe e se adapte às necessidades individuais de sono de cada aluno, oferecendo um cuidado mais personalizado.

Em resumo, um plano de aula dedicado à hora do sono no período escolar é uma ferramenta poderosa para promover o bem-estar, o desenvolvimento e o sucesso acadêmico das crianças, além de ser uma forma de ensinar e reforçar hábitos saudáveis de vida desde cedo.

O descano e Hora do Soninho segundo a BNCC

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) no Brasil, que orienta o currículo das escolas de educação infantil e ensino fundamental, destaca a importância de atividades que promovam o desenvolvimento integral das crianças. Embora a BNCC não especifique diretamente o “momento de descanso” ou “hora do sono”, ela enfatiza a necessidade de práticas pedagógicas que respeitem as diferentes fases do desenvolvimento infantil, incluindo aspectos físicos, cognitivos, sociais e emocionais.

Para incluir o momento de descanso e a hora do sono na rotina de uma creche de acordo com a BNCC, é importante considerar os seguintes pontos:

  1. Respeito aos Ritmos Individuais: Reconhecer que cada criança tem seu próprio ritmo de desenvolvimento e necessidades de descanso. As atividades de sono e descanso devem ser flexíveis para acomodar essas diferenças individuais.
  2. Ambiente Tranquilo e Confortável: Criar um espaço dedicado para o descanso, que seja tranquilo, confortável e seguro. Este espaço deve ser propício para o sono, com luzes suaves e uma atmosfera relaxante.
  3. Rotina Previsível: Estabelecer uma rotina diária que inclua um horário específico para o descanso. As rotinas ajudam as crianças a se sentirem seguras e a entenderem o que é esperado delas.
  4. Integração com Atividades Pedagógicas: Utilizar o momento do descanso para promover aprendizados relacionados ao bem-estar e saúde. Isso pode incluir leituras de histórias relaxantes, músicas suaves ou conversas sobre sonhos e a importância do sono.
  5. Observação e Registro: Manter registros das rotinas de sono das crianças para identificar padrões ou necessidades especiais. Essas observações podem ser úteis para comunicação com os pais e para ajustes pedagógicos.
  6. Envolvimento dos Pais: Comunicar-se com os pais sobre as práticas de sono na creche e como elas se alinham com as práticas em casa. A parceria com as famílias é essencial para garantir a continuidade e eficácia da rotina de sono.
  7. Formação Continuada da Equipe: Assegurar que os educadores e cuidadores estejam bem informados sobre as melhores práticas para o descanso infantil e como integrá-las ao contexto educacional.

Incluir o momento de descanso e a hora do sono na rotina da creche, seguindo os princípios da BNCC, é uma forma de promover um desenvolvimento saudável e harmonioso, respeitando as necessidades individuais de cada criança.