Brincadeiras com Histórias

Brincadeiras com histórias

Brincadeiras com histórias” são atividades que mesclam contação de histórias interativas, bem como as brincadeiras tradicionais e folclóricas brasileiras. Podem ser realizadas nas escolas, eventos infantis e em casa com a família. É uma novidade da Cia ArtePalco e levamos essa atividade divertida nas nossas ações. Veja um exemplo clicando aqui: Caça ao tesouro.

Quer levar algumas das diversas atividades lúdicas do projeto Brincadeiras com Histórias para fazer com seus pequenos? Como pai, mãe ou educador você sabe o quão desafiador pode ser encontrar opções divertidas e educacionais para passar o tempo com seus filhos. Por isso, reunimos uma série de brincadeiras que podem ajudar a desenvolver habilidades importantes, enquanto promovem a imaginação e a criatividade das crianças através da contação de histórias.

Algumas das sugestões das Brincadeiras com narração de história

Aqui estão algumas sugestões de atividades que você mesmo pode realizar, ou mesmo levar um dos nossos contadores para aplicá-las, interagindo através de contação de histórias usando jogos e as brincadeiras tradicionais brasileiras e de outros países.

Brincadeiras Tradicionais

Para usar as atividades com histórias click no nome de cada brincadeira, ou jogo:

  1. Esconde-esconde: uma brincadeira em que um participante conta até um número determinado enquanto os outros se escondem. Depois, o participante deve encontrar os outros.
  2. Amarelinha: uma brincadeira em que se desenha um diagrama no chão e os jogadores têm que pular em uma perna só, sem pisar nas linhas.
  3. Pique-bandeira: jogo em que duas equipes tentam roubar a bandeira da equipe adversária e levá-la para o seu próprio campo, sem serem atingidos pelos jogadores da equipe adversária. Ganha a equipe que conseguir roubar a bandeira e levá-la para o seu campo sem ser atingida. (Nacional)
  4. Queimada: outra brincadeira de times, em que o objetivo é acertar com uma bola os jogadores do time adversário, que são eliminados quando são atingidos.
  5. Ciranda: uma brincadeira em que as crianças formam um círculo, de mãos dadas, e cantam e dançam ao som de uma música.
  6. Cinco Marias: uma brincadeira em que se joga com cinco saquinhos de pano, que são jogados e recolhidos com as mãos em uma série de movimentos.
  7. Pião: uma brincadeira em que se gira um pião, um brinquedo em forma de cone, no chão, com o objetivo de fazer ele durar o máximo possível.
  8. Peteca: uma brincadeira em que se joga com uma espécie de bola feita de penas, que é batida com as mãos, como se fosse um jogo de vôlei.
  9. Bambolê: uma brincadeira em que se gira um aro de plástico em torno da cintura, dos braços ou das pernas.
  10. Passa-anel: uma brincadeira em que um anel é passado de mão em mão, enquanto os jogadores tentam adivinhar em qual mão o anel está.
  11. Pega-pega – uma criança é escolhida para pegar as outras, que tentam correr e escapar dela.
  12. Pular corda – brincadeira em que uma ou mais pessoas pulam corda enquanto as outras giram a corda.
  13. Bolinha de Gude – pequenas bolinhas de vidro que são jogadas em um buraco raso na terra.
  14. Carrinho de Rolimã – carrinho improvisado que é colocado em cima de uma tábua e é empurrado por uma criança montada em cima dele.
  15. Cabra-cega: um participante fica com os olhos vendados enquanto os outros se movimentam ao seu redor. O objetivo é tentar pegar alguém.
  16. Cabo de Guerra: uma competição entre duas equipes que tentam puxar uma corda para o seu lado.
  17. Cuca: uma brincadeira de esconde-esconde em que uma das crianças é escolhida para ser a “Cuca” e tem que encontrar as outras.
  18. Dança da vassoura: uma dança em que as crianças seguram vassouras e dançam ao redor de uma fogueira.
  19. Corrida do saco: jogo onde os participantes colocam as pernas dentro de um saco de pano e devem correr até a linha de chegada, sem cair.
  20. Jogo das cadeiras: jogo onde várias cadeiras são colocadas em círculo e os participantes devem caminhar ao redor delas enquanto a música toca. Quando a música para, cada participante deve tentar sentar em uma cadeira. Como sempre há uma cadeira a menos que o número de participantes, um deles ficará de fora e sairá do jogo. O jogo continua até que sobre apenas um participante, que é o vencedor.
  21. Lenço-atrás – Brincadeira em que os participantes formam um círculo, e um deles fica com um lenço atrás. O objetivo é passar o lenço sem que o participante que está com ele perceba.
  22. Mãe-da-rua – Jogo em que um participante é a “mãe-da-rua” e os outros são seus filhos. A mãe-da-rua deve pegar seus filhos e levá-los para sua casa, e o último a ser pego se torna a próxima mãe-da-rua.
  23. Gato e rato – Brincadeira em que um participante é o “gato” e os outros são os “ratos”. O gato deve tentar pegar os ratos, e o último a ser pego se torna o próximo gato.
  24. Batata-quente – Brincadeira em que os participantes formam um círculo e passam uma bola ou objeto enquanto a música toca. Quando a música para, quem está com o objeto é eliminado.
  25. Cama de gato – Jogo em que se usa um barbante para criar uma série de formas, passando-o pelos dedos e pela mão, sem deixá-lo cair.
  26. Salada de frutas: brincadeira em que cada participante escolhe o nome de uma fruta e, quando chamado, deve trocar de lugar com outro participante sem que o que está no meio da roda, que grita o nome de uma das frutas, consiga sentar no lugar vago. (Sul)
  27. Stop: jogo em que cada participante recebe uma folha de papel dividida em colunas, com categorias como “nome”, “cidade”, “objeto”, entre outras. Um participante sorteia uma letra e os participantes devem preencher as colunas com palavras que comecem com essa letra. Ganha o participante que preencher todas as colunas primeiro. (Nacional)
  28. Taco: jogo em que uma equipe joga uma bola para a outra, enquanto a equipe adversária tenta pegar a bola e eliminá-los. Se a bola for rebatida com um taco, a equipe que lançou a bola deve correr em um circuito para pontuar. Ganha a equipe que fizer mais pontos. (Sul)
  29. Telefone sem fio: brincadeira em que os participantes sentam em círculo e um começa a sussurrar uma frase no ouvido do participante ao lado. A frase é repassada de ouvido em ouvido até chegar no último participante, que deve dizer a frase em voz alta. Geralmente, a frase fica bastante distorcida, o que gera muitas risadas. (Nacional)
  30. Twister: jogo em que os participantes precisam colocar as mãos e os pés em diferentes cores em um tapete, sem cair. O tapete possui uma roleta que determina qual parte do corpo e qual cor deve ser tocada. Ganha o participante que conseguir se manter em pé por mais tempo. (Nacional)
  31. Uni-duni-tê: brincadeira em que os participantes cantam uma música enquanto batem palmas, até que um participante seja escolhido. O escolhido deve escolher entre várias opções enquanto a música é cantada, até que reste apenas uma opção. (Nacional)
  32. Jogo do elástico: uma brincadeira em que dois participantes seguram um elástico com as pernas abertas enquanto uma terceira pessoa salta e faz movimentos para passar por cima e por baixo do elástico. Região: todo o Brasil.
  33. Jogo do lenço: uma brincadeira em que dois participantes tentam pegar um lenço que é jogado ao ar. Região: todo o Brasil.
  34. Jogo do telefone sem fio: uma brincadeira em que uma mensagem é passada de boca em boca por vários participantes até chegar ao último, que deve falar em voz alta a mensagem que ouviu. Região: todo o Brasil.
  35. Mímica: uma brincadeira em que um participante deve representar uma palavra ou frase usando apenas gestos e mímicas, enquanto os outros tentam adivinhar. Região: todo o Brasil.
  36. Jogo do osso: os jogadores lançam ossos para tentar derrubar os ossos dos outros jogadores. O último jogador com ossos de pé vence.
  37. Casinha, 2 ou mais. Um participante fica dentro de uma área delimitada (a casinha) e os outros tentam entrar nela sem serem pegos. Se forem pegos, também ficam dentro da casinha e ajudam a pegar os outros. A brincadeira continua até que todos tenham sido pegos e estejam dentro da casinha. O último a ser pego é o vencedor e começa o próximo round como o participante dentro da casinha. Não é permitido puxar, empurrar ou agredir os outros participantes (SUL)

Jogos e Dinâmicas

  1. Caça ao tesouro
  2. Quebra-cabeças
  3. Construção de torres com blocos de madeira
  4. Pintura com guache ou aquarela
  5. Plantar uma planta no jardim, ou horta
  6. Escrever uma história juntos
  7. Fazer teatro de fantoches com saco de papel e meia
  8. Construir castelos de areia
  9. Montar um acampamento no quintal
  10. Fazer biscoitos ou cupcakes
  11. Montar um quebra-cabeça humano
  12. Fazer arte com giz de cera
  13. Dançar juntos
  14. Fazer um piquenique no parque
  15. Criar um mural de arte
  16. Jogar jogo da memória
  17. Fazer slime
  18. Fazer uma sessão de cinema em casa
  19. Brincar de carrinho de rolimã
  20. Montar um quebra-cabeça gigante
  21. Fazer um castelo de cartas
  22. Montar um quebra-cabeça de números
  23. Fazer uma sessão de fotos

Objetivos pedagógicos como ponto de partida para jogos, brincadeiras e histórias

Também pode-se começar pela finalidade, por exemplo, atividades lúdicas sobre comportamento, saúde e bem estar. Clique no link e veja um exemplo:

  1. Ser gentil com os outros: Incentive as crianças a serem gentis e compassivas com outras pessoas. Isso pode incluir ajudar alguém em necessidade, elogiar e ser amigável com os outros. Ser gentil com os outros também pode ajudar as crianças a se sentir bem consigo mesmas.
  2. Momento de Descanso: As crianças precisam de uma quantidade adequada de sono para um desenvolvimento saudável, tanto física quanto mentalmente. Ensine a importância de ter uma rotina de sono consistente e de dormir em um ambiente tranquilo e escuro.
  3. Comer bem: Incentive as crianças a comer alimentos saudáveis e equilibrados para obter nutrientes importantes que ajudam a manter o corpo forte e saudável. Ensine a importância de comer frutas, verduras e alimentos integrais, além de limitar o consumo de alimentos processados e açúcar.
  4. Exercitar-se regularmente: Estimule as crianças a se moverem e a se exercitarem diariamente. Isso pode incluir brincadeiras ao ar livre, caminhadas em família ou atividades esportivas. O exercício físico é importante para manter o corpo saudável, mas também para liberar endorfinas que ajudam a melhorar o humor e reduzir o estresse.
  5. Gerenciar emoções: Ajude as crianças a entenderem suas emoções e como lidar com elas. Ensine habilidades de regulação emocional, como a respiração profunda ou a meditação, e a importância de conversar com alguém de confiança sobre seus sentimentos.
  6. Praticar a gratidão: Incentive as crianças a agradecer pelas coisas boas em suas vidas e a praticar a gratidão. Isso pode ajudá-las a cultivar uma mentalidade positiva e a lidar com os desafios de forma mais eficaz.
  7. Conectar-se com outros: Encoraje as crianças a construir relacionamentos saudáveis e a se conectar com outras pessoas. Isso pode incluir passar tempo com amigos e familiares, participar de atividades em grupo ou voluntariado.
  8. Praticar hobbies e atividades criativas: Estimule as crianças a explorarem seus interesses e a se envolverem em atividades que lhes tragam alegria. Isso pode incluir artes e artesanato, música, leitura ou jogos.
  9. Limitar o tempo de tela: Ensine a importância de limitar o tempo de tela e de se desconectar das tecnologias regularmente. Limite o uso de dispositivos eletrônicos e incentive atividades ao ar livre e interações sociais face a face.
  10. Palavras Mágicas: um jogo interativo e divertido que ajuda as crianças a compreenderem a importância dos limites e convivência através das “Palavrinhas Mágicas”.

Usando parlendas para estimular as crianças e bebês

As parlendas são versos e poemas curtos e temáticos, na maioria com temas infantis. É parte da sabedoria popular que transpassa gerações. Muitas fazem parte de brincadeiras realizadas por crianças, coletivamente, ou mesmo em dupla, algumas ainda são usadas como interação familiar. Quase sempre são rimadas e metrificadas, dando a sensação melódica e de repetição.

Fazem parte do imaginário e do folclore brasileiro. Cada região do país tem suas particularidades, mas muitas parlendas são conhecidas e usadas em todo o território nacional. Vamos a uma lista de dez parlendas tradicionais, com uma breve descrição de como se brinca e a região onde são mais populares, quando aplicável:

  1. Uni Duni Tê:
    • Brincadeira: Usada para escolher alguém para iniciar um jogo, as crianças se reúnem em círculo, estendem os dedos e uma delas vai recitando a parlenda tocando um dedo por sílaba, eliminando quem for indicado no final.
    • Região: Popular em todo o Brasil.
  2. Corre Cotia:
    • Brincadeira: Nesta brincadeira, as crianças formam uma roda, e uma delas, com um lenço, corre por trás dos outros enquanto recita a parlenda. Ao final, ela deixa cair o lenço atrás de alguém, que deve pegá-lo e sair correndo para pegar quem o deixou cair.
    • Região: Comum em todo o Brasil.
  3. Ciranda Cirandinha:
    • Brincadeira: Nesta brincadeira, as crianças dão as mãos e formam uma roda, cantando a parlenda e dançando em círculo.
    • Região: Muito comum no litoral brasileiro, especialmente no Nordeste.
  4. Batatinha Frita 1, 2, 3:
    • Brincadeira: Geralmente usada em brincadeiras de esconde-esconde, onde a criança que está contando recita a parlenda para marcar o tempo.
    • Região: Utilizada em todo o Brasil.
  5. Pirulito que Bate Bate:
    • Brincadeira: As crianças cantam a parlenda enquanto realizam uma brincadeira rítmica, batendo palmas e realizando movimentos com as mãos.
    • Região: Conhecida em diversas partes do Brasil.
  6. Serra Serra Serrador:
    • Brincadeira: Duas crianças simulam serrar uma madeira, movimentando os braços em sincronia enquanto recitam a parlenda.
    • Região: Popular em várias regiões, especialmente no Sudeste.
  7. Trava-língua do sapo (Sapo não lava o pé):
    • Brincadeira: Esta parlenda é usada como um trava-língua, onde as crianças tentam recitá-la rapidamente sem errar, trocando todas sílabas pela sílaba “a”, depois pela “e” e assim por diante. Esse trava-língua foi musicado e é muito usado nas escolas de educação infantil.
    • Região: Comum em todo o Brasil.
  8. O Macaco (Macaco foi a Feira…):
    • Brincadeira: As crianças formam uma roda e cantam a parlenda, realizando movimentos e gestos conforme a letra.
    • Região: Bastante popular no Sul e Sudeste do Brasil.
  9. Cadê o Toucinho que Estava Aqui?:
    • Brincadeira: As crianças sentam em círculo e passam um objeto discretamente enquanto cantam a parlenda, tentando descobrir onde o “toucinho” (objeto) está ao final da música.
    • Região: Popular em várias partes do país, especialmente no Nordeste.
  10. Terezinha de Jesus:
    • Brincadeira: Uma criança no centro de uma roda canta a primeira parte da parlenda e ao dizer o nome de outra criança, esta entra no centro e continua a brincadeira.
    • Região: Conhecida em todo o Brasil, mas com variações regionais na letra.

Estas parlendas são parte do rico folclore brasileiro, transmitidas de geração em geração, e continuam a encantar crianças de todas as idades.

Brincadeiras com Histórias como proposta lúdica

Essas são apenas algumas ideias de atividades lúdicas do projeto “Brincadeiras com Histórias” que você pode fazer com os pequenos. Cada atividade foi revisitada usando contação de histórias para ressignifcar, além de resgatar as brincadeiras tradicionais.

Lembre-se de que é importante escolher atividades adequadas à idade das crianças que possam ser feitas com facilidade no ambiente. E não se esqueça: o segredo para uma atividade bem-sucedida é manter as crianças envolvidas e entretidas.

Esperamos que essa lista de 30 opções de atividades lúdicas com histórias para crianças ajude você a encontrar novas ideias divertidas para fazer com seus filhos. Experimente algumas dessas atividades e veja como suas crianças podem se divertir enquanto aprendem.