Leitura de Histórias na Sala de Aula

Leitura de histórias em Sala de Aula

Leitura de histórias em sala de aula para crianças: a importância da variedade de recursos

A leitura de histórias para crianças em sala de aula é uma prática fundamental para o desenvolvimento da imaginação e da compreensão leitora. Além disso, é uma oportunidade de enriquecer o vocabulário e a compreensão das crianças sobre o mundo ao seu redor. No entanto, é importante que a leitura de histórias seja feita de forma dinâmica e envolvente, a fim de prender a atenção das crianças e estimular o seu interesse pela leitura. De acordo com estudos realizados por pesquisadores como Mem Fox (2000) e Marie Clay (1993), a leitura de histórias para crianças, seja em sala de aula, ou em outros espaços, deve ser feita de forma prazerosa, envolvente e dinâmica, a fim de fomentar o interesse das crianças pela leitura e desenvolver suas habilidades de compreensão.

LEITURA COM PARLENDAS E TRAVA-LÍNGUAS

Uma forma eficaz de tornar a leitura de histórias mais atrativa para as crianças é utilizar recursos como trava-línguas, parlendas e técnicas de impostação e inflexão vocal. Um exemplo de trava-língua é: “O bode bravo berra e baba na barba” Já uma parlenda pode ser: “Fui à feira comprar uva, encontrei uma coruja. Eu pisei na cauda dela, me chamou de cara suja.”. Outros exemplos de trava-línguas para usar na leitura de histórias para crianças: “Dorme o gato, corre o rato e foge o pato.” “O rato roeu a roupa do rei de Roma” “A chave do chefe Chaves está no chaveiro.” Exemplos de parlendas para usar na leitura de histórias para crianças: “Dedo mindinho, Seu vizinho, Pai de todos, Fura bolo, Mata piolho.” “A casinha da vovó trançadinha de cipó; se o café está demorando com certeza falta pó.”

ONOMATOPEIAS AJUDAM NA COMPREENSÃO DA LEITURA

Imagine que você está lendo a história “Chapeuzinho Vermelho” para as crianças em sala de aula. Ao chegar na parte em que a avó da Chapeuzinho está bordando, você pode utilizar uma técnica de impostação vocal para imitar o som da agulha entrando e saindo da tela, com o emprego de onomatopeia. Além disso, você pode ensinar uma parlenda para as crianças repetirem ao longo da leitura, como por exemplo: “Bordando sempre a avó fica, Chapeuzinho Vermelho já chegou”. Assim, você ajuda a envolver as crianças na história, estimula sua imaginação e fomenta o seu interesse pela leitura. A leitura de histórias na sala de aula para crianças é uma atividade importante e divertida que pode ser aproveitada ao máximo utilizando estes recursos. Além disso, a variedade de recursos utilizados na leitura de histórias para crianças ajuda a estimular sua criatividade e a fomentar sua curiosidade. Por exemplo, as crianças podem ser convidadas a participar da leitura, repetindo trava-línguas e parlendas ou imitando os sons da natureza ou dos personagens da história.

IMPOSTAÇÃO DURANTE A LEITURA DE HISTÓRIAS

Uma técnica de leitura prática é a impostação e inflexão vocal, ou seja, a variação da entonação e do tom de voz durante a leitura. Por exemplo, ao ler uma parte de uma história em que um personagem fala com raiva, é importante mudar a entonação da voz para transmitir a emoção do personagem. Em resumo, a leitura de histórias para crianças em sala de aula é uma oportunidade única de estimular o desenvolvimento da imaginação, da compreensão leitora e da criatividade das crianças. Utilizando trava-línguas, parlendas, impostação e inflexão vocal, tornamos a leitura mais atrativa e envolvente, aumentando o interesse das crianças na leitura. Referências Bibliográficas: Fox, M. (2000). Reading Magic: Por que ler em voz alta para nossos filhos mudará suas vidas para sempre. Harcourt Children’s Books. Clay, M. (1993). Uma Observação.